Menu

Saúde de Goiás e do DF participam de reunião no Conecta SUS sobre Sala Interfederativa

12 maio 2016 | Goiás Aedes Zero Goiás contra o Aedes Notícias

Em reunião de trabalho, os membros da Sala Interfederativa apresentaram resultados e discutiram estratégias futuras para ações de combate ao Aedes na Região do Entorno.

Equipes da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) e da Saúde do Distrito Federal (SES-DF) se reuniram nessa quarta-feira, 11 de maio, no Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde – Conecta SUS Zilda Arns Neumann para discutir estratégias para ações do “Goiás contra o Aedes” no Entorno. No encontro, coordenado pela superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO Maria Cecília Martins Brito, foram apresentadas várias situações relativas aos trabalhos de combate ao Aedes aegypti em Goiás.

O coordenador geral de ações estratégicas em dengue, Murilo do Carmo, fez uma explanação dos números da dengue no Estado, comparando os dados desde 2013, até o mês de abril deste ano. Os resultados revelaram que, nos quatro meses deste ano, o Estado reduziu em 90% o número de focos do mosquito, superando a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde de reduzir em 1%, até abril, os índices de infestação do Aedes aegypti nos imóveis do Estado. O percentual de domicílios com foco do mosquito, nos municípios goianos, diminuiu de 3,99%, em janeiro, para 0,39%, em abril – queda de 90%.

Os governos de Goiás e do DF querem avançar também no combate ao Aedes nos municípios do Entorno. Com esse objetivo firmaram uma parceria, em março desse ano, durante a estruturação da Sala Interfederativa. A região é a mais crítica do Estado, tanto em relação aos criadouros, quanto das notificações de doenças. Foram mais de 7,5 mil casos de dengue em 2016.

Entre as medidas adotadas por Goiás e DF, a Sala Interfederativa é a que chama mais atenção. O local, instalado no escritório da representação de Goiás no DF, é a primeira iniciativa no País que une dois entes da federação para o combate ao Aedes. Do ambiente são coordenadas as ações do Goiás contra o Aedes nos municípios do Entorno. A sala busca, por meio do monitoramento efetivo, soluções em conjunto para aprimorar o trabalho. Todos os 19 municípios do Entorno também participam dessa sala.

Durante a reunião, os técnicos ainda discutiram sobre o estreitamento das relações em relação às notificações dos casos e óbitos das doenças causadas pelo Aedes aegypti – dengue, zika e chikungunya.

Da SES-DF participaram da reunião a diretora de Vigilância Epidemiológica da SES-DF, Cristina Segatto, o chefe da assessoria de mobilização social da SES-DF, Ailton Domício da Silva; a chefe do núcleo de vigilância ambiental de Santa Maria, Viviane de Cássia; e o chefe do núcleo de saúde de Planaltina.

Conecta SUS

Após a reunião, os representantes da SES-DF conheceram de perto o Conecta SUS. O trabalho de monitoramento dos indicadores de saúde do Estado foi apresentado pelo coordenador da Assessoria de Informação em Saúde da SES, Alan Kardec Filho. Os técnicos também ouviram as explicações do Corpo de Bombeiros Militar sobre o monitoramento em tempo real das visitas realizadas nos imóveis na força-tarefa Goiás contra o Aedes.

“Vocês estão de parabéns. Nós queremos conhecer melhor o trabalho, pois já temos a intenção de montar uma sala de situação lá parecida com o trabalho que é desenvolvido aqui. E temos que seguir os bons exemplos”, disse a diretora de Vigilância Epidemiológica da SES-DF, Cristina Segatto, ao final da visita ao Conecta SUS. Ela falou, ainda, da intenção de uma equipe do Cievs (Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde-DF) voltar ao Centro em breve.