Menu

Goiás recebe visita de três secretários estaduais de Saúde

17 ago 2016 | Notícias

Secretários da Saúde do Pará, Amapá e Tocantins virão, nessa quinta-feira, dia 18 de agosto, conhecer modelo de gestão por OSS e Conecta-SUS.

Goiás recebeu, entre 2015 e 2016, comitiva de 16 estados do País. Governadores, secretários de Saúde, e gestores de outras unidades da federação conheceram de perto as unidades de saúde estaduais da rede própria da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) e ainda o Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde – Conecta SUS Zilda Arns Neumann, referência no monitoramento e análise dos indicadores na área da saúde. Seguindo essa tendência , nesta quinta-feira, dia 18 de agosto, a comitiva de mais  três estados visitam Goiás.

Os secretários da Saúde do Pará, Vitor Manuel Jesus Mateus; do Amapá, Renilda Cosa; e do Tocantins, Marcos Esner Musafir, serão recebidos pelo secretário Leonardo Vilela a partir das 8h30. Primeiro, conhecerão o Centro de Informações Conecta SUS, na sede da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás, e em seguida participam de reuniões com superintendentes da SES-GO e equipes técnicas.

Para o secretário de Goiás, Leonardo Vilela, o modelo de gestão goiano chama a atenção do País pois prova que o SUS pode atender com excelência. “Saúde de qualidade deve ser acessível a todos, princípio aliás, que constitui a base do SUS. Estamos provando que, com responsabilidade e parcerias engajadas, podemos prestar à sociedade o serviço com a qualidade pela qual ela paga e merece”, ressalta.

Por meio da visita, os gestores pretendem conhecer os programas desenvolvidos pela SES-GO; o trabalho de monitoramento em saúde e os sistemas utilizados no Conecta SUS; o modelo de gestão de unidades em parceria com organizações sociais (OSs); bem com a fiscalização e o controle dos respectivos contratos de gestão.

Modelo de gestão por OS é referência no País

A gestão por OSS em Goiás permitiu que hospitais da SES obtivessem um salto em qualidade de serviços, aumento dos atendimentos e redução de custos. Comprovando isso, a rede própria da SES, entre 2011 e 2015, ofertou mais atendimento de ambulatório (aumento de 137% em consultas); cirurgias (52%); internação em enfermaria (80%) e internação em UTI (85%).

Somente no Hugo, houve um avanço de 40% dos atendimentos, com aumento de mais de 80% do número de leitos. Além disso, quatro hospitais do Estado (HGG, Crer, HDT e Hurso) obtiveram o Selo de Qualidade da Organização Nacional de Acreditação (ONA), feito raro atingido por menos de 5% de todas as unidades de saúde do País.


SES-GO recebe visita de comitiva do Ceará

15 agosto, 2016