Menu

Em dois anos, Conecta SUS se consolida como referência nacional

05 dez 2016 | Notícias

Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde de Goiás é ferramenta fundamental para a gestão da saúde no Estado. Matéria sobre os dois anos do Centro foi destaque no jornal Diário da Manhã do dia 05 de dezembro. Confira a reportagem:

Em dois anos de funcionamento, o Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde Zilda Arns Neumann – Conecta SUS se tornou ferramenta imprescindível para a gestão da saúde em Goiás. Agora, o Centro criado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) se consolida como modelo para outros governos.

Na semana em que comemora dois anos – o Conecta SUS foi inaugurado no dia 03 de dezembro de 2014 – o espaço recebeu a visita de três ministros; Ricardo Barros, da Saúde, Osmar Terra, do Desenvolvimento Social e Agrário e Grace Mendonça, Advogada-Geral da União. Impressionados com este trabalho realizado pela Saúde estadual, os ministros da Saúde e do Desenvolvimento afirmaram que construirão centros de informações em seus órgãos, tendo como referência o Conecta SUS Zilda Arns Neumann.

“Nós temos como prioridade número um do Ministério a informação. Para fazermos a gestão, precisamos de informação atualizada e precisa. Então, vim visitar esta experiência, que é considerada das mais exitosas do Brasil e é aonde o Ministério da Saúde quer chegar, com um Painel de Controle Nacional”, disse Ricardo Barros.

Já o ministro Osmar Terra anunciou que pretende implementar um “Conecta SUAS”.“Vamos fazer um centro nos moldes do Conecta SUS, para acompanhar a evolução social das famílias em situação de risco; verificar onde precisa intervir com mais necessidade e, principalmente, monitorar o Programa Criança Feliz”, afirmou.

Também vieram ao espaço, representantes do Governo do Canadá – país que é referência na oferta de saúde pública –, que ficaram impressionados com trabalho desenvolvido no ambiente tecnológico e estabeleceram parceria para replicar a experiência. A visita foi resultado da missão de Goiás, ao Canadá, realizada pelo governador Marconi Perillo e pelo secretário Leonardo Vilela, em setembro.

A visibilidade do Conecta SUS ganhou força entre 2015 e 2016. Neste período, o espaço recebeu a visita de 21 comitivas de autoridades de 17 estados da Federação e do Distrito Federal, entre eles governadores e secretários da saúde. Além disso, constantemente o espaço recebe a visita de representantes tanto de instituições ligadas à saúde, universidades ou outras áreas.

Muitos gestores e profissionais que conheceram o funcionamento do Centro de Informações da SES-GO decidiram montar salas de monitoramento de informações em saúde tendo o Conecta SUS como modelo. É o caso de estados como São Paulo e Tocantins, que estão em processo avançado para criação dos seus próprios centros de informações.

O governador de Goiás, Marconi Perillo, acentua que está muito satisfeito com o fato de o Conecta SUS ser referência no País. “O Conecta SUS acabou se transformando em um caso bem sucedido, em um modelo que está sendo olhado atentamente por vários outros governadores e secretários de Saúde. O maior interesse é que haja eficiência na prestação dos serviços de saúde ao usuário”, enfatizou Marconi Perillo.

Responsável pela Saúde de Goiás, o secretário Leonardo Vilela pontua que não consegue mais imaginara gestão da Saúde no Estado sem contar com as ferramentas de monitoramento e análise de indicadores de saúde. “Eu não consigo conceber saúde pública sem dados, sem estatística, sem conhecimento de indicadores, sem instrumentos em que eu possa avaliar a cada momento se os planos, se as estratégias em Saúde estão dando certo ou não. O Conecta SUS permite tudo isso”, ressalta o secretário da Saúde.

Conecta SUS ajuda municípios a planejarem ações de saúde para a população

“Com os dados mais atualizados e um diagnóstico real da situação da saúde, proporcionados pelo trabalho do Conecta SUS, nós conseguimos planejar e desenvolver ações mais eficientes nos nossos municípios.” Esta é a visão da secretária municipal de Caldas Novas, Kélia Rosa da Silva Assunção, que frequentemente tem se apropriado das informações disponibilizadas pelo Centro de Informações da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO).
Kélia é uma gestora experiente na área. Antes de assumir em Caldas Novas, ela foi secretária da saúde nos municípios de Acreúna e Britânia. Nas gestões passadas, o Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde Zilda Arns Neumann – Conecta SUS ainda não havia sido inaugurado e, segundo ela, é nítida a diferença na condução do trabalho. “O Conecta SUS consegue nos dar uma resposta mais certeira. Isso facilitou muito a gestão das secretarias municipais de saúde, além de ter aproximado a SES dos municípios, pois tornou a comunicação mais transparente e didática”, ressaltou a secretária.

O mapeamento e georreferenciamento das quadras e o monitoramento em tempo real das ações da força-tarefa “Goiás contra o Aedes”, realizado pelo Conecta SUS,são exemplos de sucesso da integração SES e Caldas Novas. Kélia Rosa conta que o município tem uma particularidade em relação às outras cidades, por ser um local turístico e possuir muitas casas fechadas. A secretária buscou os dados no Centro e, em parceria com o Estado, sociedade e entidades, traçou metas ousadas para o combate ao Aedes aegypti. “Em seis meses, o índice de infestação em Caldas Novas reduziu de mais de 5% para 0,43%”, diz, com satisfação, Kélia Rosa.

Outro projeto de Caldas Novas que está sendo desenvolvido, em parceria com as ferramentas disponibilizadas pelo Conecta SUS, é a redução das mortalidades materna e infantil. De acordo com Kélia, há seis meses uma profissional da saúde do município estuda em seu doutorado a implantação de um projeto-piloto para redução destes indicadores. O projeto recebeu o nome de “Reestruturação da Assistência Perinatal”. A secretária da saúde de Caldas Novas explica que com a implantação do SIGA Bebê e SIGA Mamãe pelo Estado foi possível a integração dos dados e do projeto. “Uma equipe da SES veio a Caldas Novas conhecer o nosso projeto-piloto e as ações que já estamos realizando”, acrescenta.

A secretária de Caldas Novas, Kélia Rosa da Silva Assunção, ainda comenta que tem levado as informações do Conecta SUS para as discussões da Comissão Intergestores Regional (CIR), que reúne os secretários municipais da saúde da região. De acordo com ela, esse conhecimento proporcionado pelo Centro da SES, como por exemplo, do sistema de regulação de pacientes – o Regulatron – possibilita um diagnóstico melhor para os gestores estudarem e montarem sua rede de serviços na região.

Tecnologia
O Conecta SUS trabalha com o Business Intelligence (B.I.), um método que auxilia as organizações a tomar decisões inteligentes, mediante dados e informações recolhidas pelos diversos sistemas de informação. Dentro do B.I o Conecta utiliza o Datawarehouse, um depósito de dados digitais que serve para armazenar informações detalhadas relativas a uma organização, criando e organizando relatórios numa sequência histórica. De acordo com o coordenador geral do Conecta SUS, Jean Pierre Pereira, posteriormente, os fatos apresentados são usados pela gestão na tomada de decisões importantes. “No Conecta, nós usamos a tecnologia com a missão de compilar dados, disponibilizá-los de forma correta, consolidada e íntegra para permitir uma tomada de decisão baseada em fatos e em dados reais”, ressalta Jean Pierre Pereira.

A utilização na Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) de todas estas funcionalidades criou aplicações que foram produzidas para a apresentação e análise dos dados de alguns sistemas de informação em saúde, sendo o monitoramento das ações da força-tarefa “Goiás contra o Aedes” um dos resultados deste trabalho.
A SES-GO possui, ainda, depósito de informações de nascimentos, mortalidade e regulação de urgência e emergência. Um dos destaques recentes é o monitoramento das gestantes atendidas na rede pública de saúde em Goiás. Atualmente, este depósito de dados proporciona o acompanhamento em tempo mais oportuno de informações em saúde, como por exemplo, a cobertura de nascidos vivos de mães com sete ou mais consultas de pré-natal, nascidos vivos de baixo peso, mortalidade infantil, dentre outras rotineiramente trabalhadas pelos técnicos das secretarias estadual e municipais. Todas as informações se encontram disponíveis tanto para gestores e técnicos, quanto para a população em geral, no site www.conectasus.go.gov.br.

Mapa da Saúde
Atendendo a regulamentações do Sistema Único de Saúde (SUS), o Mapa da Saúde também integra o trabalho do Conecta SUS. Com aproximadamente 180 indicadores georreferenciados, o Mapa da Saúde de Goiás consegue proporcionar aos acadêmicos, técnicos, gestores e cidadãos a distribuição geográfica de ações e serviços em saúde em todo o território goiano, bem como informações demográficas e socioeconômicas que permitem entender com maior propriedade a participação dos determinantes/condicionantes no processo saúde-doença de cada município e região do Estado.

“Esse número e variedade de informações facilitam, sobremaneira, a construção e o acompanhamento dos principais instrumentos de gestão do SUS, como o plano de saúde, a programação anual de saúde e o relatório anual de gestão, bem como as pactuações para o grupo de indicadores do Sistema de Pactuação de Indicadores (SISPACTO)”, explica o coordenador geral do Conecta SUS.

Reconhecimento acadêmico
O conteúdo produzido pelo Conecta SUS também tem despertado o interesse da comunidade acadêmica. Recentemente, a professora e integrante da Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública (RedEscola/ENSP/Fiocruz), Rosa Maria Pinheiro de Souza, conheceu o Centro de Informações e se disse impressionada.

“Vocês têm um material muito rico para a gestão, para subsidiar a gestão e a tomada de decisões. São informações em tempo real que permitem redirecionar planos e também permitem a tomada de decisão rápida que a população precisa. Um outro aspecto que me impressionou bastante é o quanto de material o Conecta SUS reúne para a formação de recursos humanos para o SUS, pensando que essa formação deve estar voltada para a melhoria da qualidade de vida e saúde da população. Vocês estão de parabéns, vocês estão produzindo uma lição para o País e é importante que se compartilhe, é importante que se dissemine para todo o País essa informação, esses indicadores, a maneira como se faz, como se produz e como se analisa, porque nós só temos a ganhar com experiências como essa”, destacou Rosa Maria Pinheiro de Souza.

Referência nacional na área de Oftalmologia, o médico Marcos Ávila, que também é professor titular da Faculdade de Medicina da UFG, conheceu pessoalmente o Conecta SUS em outubro de 2016 e elogiou o trabalho. “Não imaginava encontrar no Brasil um sistema tão bem elaborado, tão bem executado, com energia grande de tantas pessoas, para que nós tivéssemos o monitoramento da Saúde no Estado de Goiás”, elogiou o médico.

montagem

1

2conecta

https://impresso.dm.com.br/edicao/20161205/pagina/6