Menu

Coordenador da Pastoral da Criança Internacional conhece Conecta SUS

16 mar 2017 | Notícias

Filho de Zilda Arns Neumann, Nelson Arns, coordenador da Pastoral da Criança Internacional, esteve na manhã desta quinta-feira, 16, em visita ao Conecta SUS Zilda Arns Newmann (que leva o nome em homenagem à mãe de Nelson). O coordenador disse ter ficado impressionado com o espaço tecnológico do Conecta que monitora, em tempo real, mais de 200 indicadores de Saúde dos 246 municípios goianos.

O representante da Pastoral da Criança falou sobre a importância da integração entre os dados compilados, nacionalmente, pela pastoral e a forma dos sistemas apresentados pelo Conecta SUS que confluem, em especial, com informações sobre mortalidade infantil, gestantes e acompanhamento de crianças menores de 12 anos.

“O sistema da Pastoral verifica se a gestante cadastrada faz o pré-natal corretamente, se possui oportunidades e conquistas, ou seja, se a mãe e o pai e o Estado estão atuantes para que essa criança tenha um ambiente para desenvolvimento global. Temos, inclusive, voluntários que visitam unidades de saúde e fazem o acompanhamento caso a criança tenha antibiótico para tratar de uma pneumonia, e se está tomando corretamente por exemplo, para evitar que a criança venha a óbito por falta de medicamento, dentre outros indicadores. Espero que o Brasil possa adotar esse trabalho desenvolvido aqui”, completou.

Para o gerente do Conecta SUS, Jean Pierre, o Estado de Goiás está na fase de planejar saúde e não mais de, apenas, resolver problemas. “Isso porque desenvolvemos sistemas que buscam informações em saúde nos municípios. Agora temos elementos para estudar o perfil das gestantes em Goiás, se estão ou não sendo acompanhadas adequadamente no pré-natal, pois os municípios alimentam nossos sistemas. E com a Pastoral temos muitos dados em comum e esse olhar especial que ele (Nelson Arns) tem sobre as crianças, que é nosso foco também”, disse Jean.

Uma das metas prioritárias do Estado de Goiás é diminuir, ainda mais, o índice de mortalidade infantil para 10 a cada 100 mil nascidos vivos. Pelo trabalho desenvolvido no Estado, a taxa teve redução de 13,86 em 2013 para 11,86 em 2016 e a meta do governo é chegar até em 2018 com 10,6. Sendo que o preconizado pela Organização Mundial de Saúde é de 10 para cada 100 mil.

A pastoral
A Pastoral da Criança Internacional foi instituída no dia 18 de novembro de 2008, em Montevidéu, no Uruguai. Como no Brasil, os objetivos da Pastoral da Criança Internacional são a promoção de atividades para redução da mortalidade infantil e materna, da desnutrição e da violência familiar, bem como o desenvolvimento integral das crianças, desde a sua concepção, em seu contexto familiar e comunitário.

Confira o depoimento de Nelson Arns após a visita: